Diego Alves

Informações pessoais

Nome completo: Diego Alves Carreira

Data de nascimento: 24 de junho de 1985

Local de nascimento: Rio de Janeiro-RJ

Altura: 1,88 m

Peso: 83 kg

Apelido(s): Diego Alves

Carreira

Diego Alves Carreira, mais conhecido como Diego, começou sua carreira no Botafogo de Ribeirão Preto e foi transferido para o júnior do Atlético. Em 2005, o goleiro fez sua estreia no profissional contra o URT, no dia 23 de Março de 2005. Na ocasião, o alvinegro venceu por 4 a 1. Pouco tempo depois, substituiu Bruno contra o Fortaleza em jogo válido pelo Brasileirão de 2005 e teve uma atuação ruim. Visto com desconfiança pela torcida, Diego voltou a atuar no meio do ano seguinte, após a venda do goleiro titular. Com brilhantes defesas, assegurou a camisa 1 até o Campeonato Mineiro de 2007 e foi vendido para o Almería-ESP no dia 24 de julho de 2007. Antes de sair para o futebol europeu, conquistou o título brasileiro da Série B em 2006 e na sequência o mineiro de 2007. Pelo Galo, o goleiro fez 61 jogos.

Botafogo de Ribeirão Preto

Diego Alves começou sua carreira no Botafogo de Ribeirão Preto onde reside sua família, em 2001, onde disputou diversos torneios internacionais, como: Nokia Debitel Cup em Dusseldorf, LZO Cup em Bremen e Finaznzgruppe Cup em Oberndorf, todos os torneios disputados em 2003, e em todos foi eleito o melhor goleiro do campeonato.

Atlético Mineiro

Em 2004 Diego se transferiu para o Clube Atlético Mineiro para integrar a equipe juniores, subindo para equipe principal em 2005, quando fez sua estreia, no Campeonato Mineiro de 2005, em goleada por 4–1 sobre a URT.

Diego ajudou o grupo a conquistar o Brasileirão da Segunda Divisão de 2006 e retornar a elite do futebol brasileiro, sendo um dos destaques da equipe como o melhor goleiro da competição.

Em 2007 conquistou o Campeonato Mineiro, competição em que também foi eleito o melhor goleiro.

Almería

Em junho de 2007, foi comprado por € 2,50 milhões pelo Almería, da Espanha. Com poucos meses atuando no futebol espanhol, conseguiu um feito histórico: quebrou o recorde do goleiro Iker Casillas, ex-Real Madrid, ao ficar 618 minutos sem sofrer gols. Considerado pela imprensa espanhola como um dos principais goleiros em atividade no país, conseguiu a façanha de defender o maior número de pênaltis em apenas uma temporada da La Liga: foram 7 defesas em 13 cobranças – sendo um deles batido por Cristiano Ronaldo.

Valencia

Em maio de 2011 transferiu-se ao Valencia por € 3 milhões. Em 23 de maio de 2015 sofreu grave lesão no joelho, retornando aos gramados somente nove meses depois, em 13 de fevereiro de 2016. Em 2 de abril de 2017, Diego Alves ampliou o recorde de pênaltis defendidos na história do Campeonato Espanhol. Na vitória do Valencia de 3×0 contra o Deportivo La Coruña defendeu a cobrança de Fayçal Fajr, totalizando 24 defesas (em 50 cobranças).

Flamengo

Em 16 de julho de 2017, por meio de um comunicado oficial, o Valencia anunciou a transferência de Diego Alves ao Flamengo.

O contrato de Diego Alves com o Flamengo será até o fim de 2020 e ele terá um salário de R$ 500 mil, metade do que recebia no exterior. Para contratá-lo, o clube pagou 300 mil euros (R$ 1,09 milhão) parcelados ao Valencia.

O jogador veio ao Fla com também o intuito de ter mais chances de atuar pela Seleção Brasileira, na Copa do Mundo de 2018, pois acredita que jogando no Brasil teria mais visibilidade, e assim, mais chances de ser convocado pelo técnico Tite.

Por ter sido contratado no meio do ano, Diego Alves não pôde ser inscrito pelo clube na Copa do Brasil, visto que o prazo de inscrição para essa competição se encerrou em 24 de abril de 2017.

Fez sua estreia no dia 31 de julho de 2017, na partida em que o Flamengo empatou em 1×1 contra o Corinthians, na Arena Corinthians.

No dia 23 de novembro de 2017, Diego Alves sofreu uma grave lesão, fraturando a clavícula em uma dividida com Gonzalez, jogador do Junior Barranquilla, pelas semi-finais da Copa Sul-Americana no Maracanã, no primeiro jogo da decisão.

Voltou aos campos somente em 2018. Vivendo novamente uma boa fase, era o craque do Brasileirão, segundo a ESPN, até a 9a rodada do certame.

Já no final do ano, quando a equipe era treinada por Dorival Júnior, Diego Alves se indispôs com o treinador. Conforme relatado pela imprensa, após voltar de lesão, Diego Alves teria ficado insatisfeito por ter perdido a posição de titular, e teria dito ao treinador que não viajaria com a equipe para o jogo contra a equipe do Paraná pelo campeonato Brasileiro daquele ano. Por conta desse episódio, Diego Alves foi afastado do elenco. Com a contratação do técnico Abel, Diego retomou sua titularidade.

Em 05 de março de 2019, teve sua melhor atuação pela equipe até então, na vitória de 1×0 contra o San Jose, da Bolívia, pela Libertadores. Jogando na altitude – o que dificulta a vida do goleiro – ele realizou nove defesas, sendo três delas consideradas difíceis. Por conta disso, foi considerado o melhor jogador da partida.

Diego Alves vem fazendo uma ótima temporada em 2019 com o Flamengo, é um dos principais atletas do elenco e vem sempre se destacando nas partidas do clube. Recentemente Diego Alves conseguiu pela segunda vez em sua carreira o feito de defender duas cobranças de pênaltis em uma única partida.

Seleção Brasileira

Sub-19, Sub-20 e Sub-21

Ainda nas categorias de base do Pantera e, posteriormente, Galo, fez parte de várias listas de convocação da Seleção inferiores, como nos torneios: Copa Sendai Sub-19 de 2003, Torneio Internacional de Toulon Sub-21 de 2004, Torneio Internacional de Busan Sub-20 de 2004, Copa Internacional do Mediterrâneo Sub-19 de 2004, Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2005, na Colômbia, e Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2005, na Holanda.

Sub-23

Foi convocado para as Olimpíadas 2008 e até recebeu a camisa de número 1, mas foi reserva.

Principal

Diego Alves foi pré-convocado para a Copa América de 2007 por Dunga.

No dia 20 de agosto de 2010, voltou a ser convocado para a Seleção. Diego foi convocado pelo treinador Mano Menezes para um período de treinos na Europa. Estreou pela seleção principal em 10 de novembro de 2011 em partida amistosa contra o Gabão. Se firmou no gol da seleção por alguns jogos, mas teve seu trabalho interrompido após a demissão de Mano.

Com Luís Felipe Scolari, ele foi convocado para o amistoso contra a Inglaterra, quando ficou no banco de reservas.

Na volta de Dunga, Diego Alves estava na lista de convocados para a disputa da Copa América de 2015, porém foi cortado devido a grave lesão no joelho direito sofrida em partida da Liga espanhola em 23 de maio. Integrou o elenco para a disputa da Copa América Centenário em 2016.

Títulos e prêmios individuais

Atlético Mineiro

Copa Integração de Grandes Clubes: 2004

Campeonato Brasileiro – Série B: 2006

Campeonato Mineiro: 2007

Flamengo

Taça Guanabara: 2018

Florida Cup: 2019

Taça Rio: 2019

Campeonato Carioca: 2019

Seleção Brasileira

Copa Sendai: 2003

Copa Internacional do Mediterrâneo: 2004

Prêmios Individuais

Melhor goleiro do Torneio de Oberndorf Sub-19: 2003

Melhor goleiro da LzO-Cup: 2003

Melhor goleiro da Nokia-Debitel-Cup: 2003

Melhor goleiro da Copa Integração: 2004

Melhor goleiro da Copa Integração de Grandes Clubes: 2004

Revelação do Troféu Guará: 2006

Melhor goleiro do Campeonato Brasileiro – Série B: 2006

Melhor goleiro do Campeonato Mineiro: 2007

Melhor goleiro de Minas Gerais pelo Troféu Telê Santana: 2007

Incluso na Lista dos 500 jogadores mais importantes do futebol – “World Soccer Magazine”: 2017

 

 

Acima/Abaixo GOLS

Acima/Abaixo GOLS >>

Acima/Abaixo GOLS
Sport Club Internacional

Sport Club Internacional >>

Sport Club Internacional
Corinthians

Corinthians >>

Corinthians
São Paulo Futebol Clube

São Paulo Futebol Clube >>

São Paulo Futebol Clube
Santos Futebol Clube

Santos Futebol Clube >>

Santos Futebol Clube