Santos Futebol Clube

O Santos Futebol Clube foi fundado por iniciativa de três esportistas da cidade, Francisco Raymundo Marques, Mário Ferraz de Campos e Argemiro de Souza Júnior. Eles convidaram a todos os interessados para participar da reunião inaugural do novo clube, que foi constituído para ser destinado a prática do futebol, que no começo do século passado estava engatinhando no Brasil.

A reunião histórica aconteceu na tarde do domingo, 14 de abril de 1912, na sede do Clube Concórdia, na antiga rua do Rosário, 18 (hoje rua João Pessoa, 8/10). São considerados como sócios-fundadores todos os 39 participantes dessa reunião.

No dia da fundação, o nome da entidade foi sugerido por Edmundo Jorge de Araújo: Santos Foot-Ball Club e as cores dos uniformes da nova agremiação, que seria presidida no primeiro ano de existência por Sizino Patusca, eram o azul e o branco, com fios dourados entre elas.

No dia 31 de março do ano seguinte as cores do Clube, por sugestão de Paulo Peluccio, passaram a ser calção branco e camisa listrada de branco e preto. O Conselho Deliberativo do Clube teve início no dia 28 de janeiro de 1932 e o primeiro presidente foi Flamínio Levy.

No começo de sua gloriosa caminhada entra para a vida do clube, Urbano Vilella Caldeira Filho, um homem que dedicou toda a vida ao time que tanto amou até o falecimento, no ano de 1933. Urbano Caldeira foi atleta, técnico, dirigente e hoje é um dos patronos do Santos Futebol Clube. Em sua homenagem o nome do estádio que foi erguido, no ano de 1916, leva seu nome como reconhecimento de seu amor ao Alvinegro Praiano.

Títulos

O Santos como um dos maiores clubes existentes no Brasil tem diversos títulos ao longo de sua incrível história, e tudo começa a partir do ano de 1913.

  • 1913 – Campeão Santista (invicto)
  • 1915 – Bicampeão Santista (invicto)
  • 1926 – Campeão Torneio Início Extra
  • 1928 – Campeão Torneio Início (Apea)
  • 1929 – Campeão Santista
  • 1930 – Campeão do Torneio Início Santista
  • 1935 – Campeão Paulista (LPF)
  • 1937 – Campeão do Torneio Início (LPF)
  • 1948 – Campeão da Taça Cidade de Santos
  • 1948 – Vencedor da Taça das Taças (Cidade de Santos x Cidade de São Paulo)
  • 1949 – Campeão da Taça Cidade de São Paulo
  • 1951 – Torneio Quadrangular de Belo Horizonte (Campeão Invicto)
  • 1952 – Campeão do Torneio Início (FPF)
  • 1952 – Campeão da Taça Santos F.C.
  • 1955 – Campeão Paulista (2º)
  • 1956 – Campeão da Taça Gazeta Esportiva (24 jogos invicto)
  • 1956 – Campeão do Torneio Internacional da FPF
  • 1956 – Campeão do Torneio de Classificação (17 jogos invicto)
  • 1956 – Bicampeão Paulista (3º)
  • 1958 – Campeão Paulista (4º)1959 – Campeão da Taça Dr. Mário Echandi (Costa)
  • 1959 – Campeão do Torneio Pentagonal do México
  • 1959 – Campeão do Torneio Rio/São Paulo
  • 1959 – Troféu Tereza Herrera (Espanha)
  • 1959 – Torneio de Valencia (Espanha)
  • 1960 – Troféu de Gialorosso (Itália)
  • 1960 – Campeão do IV Torneio de Paris
  • 1960 – Campeão Paulista (5º)
  • 1961 – Campeão do Torneio da Costa Rica
  • 1961 – Campeão do Torneio Pentagonal de Guadalajara (México)
  • 1961 – Bicampeão do Torneio de Paris
  • 1961 – Campeão do Torneio Itália
  • 1961 – Bicampeão Paulista (6º)
  • 1961 – Campeão Brasileiro (Taça Brasil)
  • 1962 – Bicampeão Brasileiro (Taça Brasil)
  • 1962 – Campeão da Taça Libertadores da América
  • 1962 – Tricampeão Paulista (7º)
  • 1962 – Campeão Mundial Interclubes
  • 1963 – Tricampeão Brasileiro (Taça Brasil)
  • 1963 – Campeão do Torneio Rio/São Paulo)
  • 1963 – Bicampeão da Taça Libertadores da América
  • 1963 – Bicampeão Mundial Interclubes
  • 1964 – Bicampeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa(Rio/S. Paulo)
  • 1964 – Campeão Paulista (8º)
  • 1964 – Tetracampeão Brasileiro (Taça Brasil)
  • 1965 – Campeão do Torneio Hexagonal do Chile
  • 1965 – Campeão do Torneio de Caracas (Venezuela)
  • 1965 – Campeão do Torneio Quadrangular de Buenos Aires (Argentina)
  • 1965 – Bicampeão Paulista (9º)
  • 1965 – Pentacampeão Brasileiro (Taça Brasil)
  • 1966 – Campeão do Torneio Rio/São Paulo
  • 1966 – Campeão do Torneio de Nova York
  • 1967 – Campeão Paulista (10º)
  • 1967 – Campeão do Torneio Triangular de Roma/Florença
  • 1967 – Campeão do Torneio Rubens Ulhoa Cintra (Cidade de Santos)
  • 1968 – Campeão do Torneio Amazônia
  • 1968 – Campeão do Torneio Octogonal Chile (Nicolau Moran)
  • 1968 – Bicampeão Paulista (11º)
  • 1968 – Hexacampeão Brasileiro – Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1ª Taça de Prata)
  • 1968 – Campeão da Recopa – Sul-Americano Interclubes (68/69)
  • 1969 – Campeão Torneio Pentagonal de Buenos Aires
  • 1969 – Campeão da Recopa – Mundial Interclubes
  • 1969 – Tricampeão Paulista (12º)
  • 1969 – Torneio de Cuiabá
  • 1970 – Torneio Hexagonal do Chile
  • 1970 – Taça Cidade de São Paulo
  • 1970 – Torneio Triangular da Guatemala
  • 1971 – Torneio de kingston – Jamaica
  • 1972 – Fita Azul do Futebol Brasileiro (17 partidas invicto)
  • 1973 – Campeão Paulista (13º)
  • 1975 – Torneio Laudo Natel (Governador do Estado de São Paulo)
  • 1975 – Torneio Governador da Bahia (Roberto Santos)
  • 1977 – Torneio Hexagonal do Chile
  • 1977 – Campeão da Copa Governador Luiz Ducoing Leon/México
  • 1978 – Campeão Paulista (14º)
  • 1983 – Campeão do Torneio Vencedores da América (Uruguai)
  • 1983 – Campeão do Torneio Cidade de Pamplona (Espanha)
  • 1984 – Campeão do Torneio Início da FPF
  • 1984 – Campeão da Taça dos Invictos da Gazeta Esportiva Nova Série (15 partidas)
  • 1984 – Campeão Paulista (15º)
  • 1985 – Campeão do Torneio Copa Kirim (Japão)
  • 1987 – Campeão do Torneio Cidade de Marseille (França)
  • 1990 – Campeão da Super Copa Americana (Taiwan)
  • 1994 – Campeão da Copa Denner
  • 1996 – Campeão do Torneio de Verão (Santos)
  • 1997 – Campeão do Torneio Rio/São Paulo (5º)
  • 1998 – Campeão da Copa Conmebol
  • 2002 – Heptacampeão Brasileiro
  • 2004 – Copa Federação Paulista de Futebol (Santos B)
  • 2004 – Octacampeão brasileiro
  • 2006 – Campeão Paulista (16º)
  • 2007 – Bicampeão Paulista (17º)
  • 2010 – Campeão Paulista (18º)
  • 2010 – Campeão da Copa do Brasil
  • 2011 – Bicampeão Paulista (19º)
  • 2011 – Campeão da Taça Libertadores da América (3º)
  • 2012 – Tricampeão Paulista (20º)
  • 2012 – Campeão da Recopa Sul-Americana (1º)
  • 2015 – Campeão Paulista (21º)
  • 2016 – Campeão Paulista (22º)

Principais Ídolos do Clube

Pelé

1956-1974- Edson Arantes do Nascimento não é só o maior ídolo do Santos, mas também o melhor jogador da história do futebol mundial.

Com nada mais, nada menos do que 1091 gols marcados pelo Santos, é também o jogador que mais vezes atuou no clube e maior artilheiro também.

Se já não bastasse tudo isso, Pelé conquistou 2 vezes a Libertadores e o Mundial, 10 vezes o Paulistão, 6 vezes o Brasileirão, 4 o torneio Rio-São Paulo, Recopa Sul Americana e Mundial e 21 torneios Amistosos.

Neymar

2009-2013- Irreverência, gols bonitos, dribles e alegria em campo encantaram os santintas, e tempo depois iria encantar o mundo.

Um dos maiores ídolos da atualidade, Neymar Jr conduziu o clube nos títulos de três Paulistas, uma Copa do Brasil e uma Libertadores.

Robinho

2002-2005, 2010, 2014-2015- Comandou a nova geração dos Meninos da Vila ao lado de Diego.

Estrela do título do brasileirão de 2002, Robinho também conquistou mais quatro títulos. Ficou conhecido pelas suas pedalas e alegria em campo.

Fabio Costa

2000-2003/2006-2010- Foi o segundo goleiro que mais atuou com no Peixe com 345 jogos e é o dono da maior sequências sem levar gols, 691 minutos. Um dos destaques do título brasileiro de 2002 e brilhou na final contra o Corinthians.

Levou o Santos para as quartas de finais da Libertadores de 2002 nas disputas de pênaltis. E brilhou mais uma vez, sendo o capitão dos títulos do Paulistão em 2006 e 2007.

Carlos Alberto Torres

1965-1975- Atuou no alvinegro por quase uma década. Mudou o jeito de um lateral jogar, era um defensor que fazia gols e sua marca era o chute de direita.

Dorval

1957-1964, 1965-1967- Chegou ao Santos com 21 anos e é considerado até hoje o maior ponta-direita que já passou pela Vila Belmiro. Ao todo, foram 612 jogos e 198 gols.

Peça importante nas conquistas do Bi da Libertadores e do Mundial.

Tinha como marca registrada as descidas pelas laterais e cruzamentos que originavam gols de Pelé e Coutinho.

Peça fundamental também na seleção, o ídolo foi bicampeão brasileiro e pentacampeão paulista.

You may also want to read about: