Como funciona a copa libertadores?

A CONMEBOL Libertadores, nomeado como Copa Libertadores de América, é um clube internacional anual de futebol competição organizada pela CONMEBOL desde 1960. Ele é um dos torneios mais prestigiados do mundo e a mais prestigiada competição de clubes Futebol da América do Sul. O torneio é nomeado em homenagem aos Libertadores, os principais líderes das guerras de independência da América do Sul.

A história da Copa Libertadores da América começa em 1960 e inicialmente a competição era exclusiva para os campeões nacionais de cada país. Por tal razão, era chamada de Copa dos Campeões da América. O Bahia, campeão da Taça Brasil de 1959, foi o primeiro clube brasileiro a disputar o torneio, que foi vencido pelo Peñarol. As demais equipes participantes foram o Jorge Wilstermann da Bolívia, Millonarios da Colômbia, Olímpia do Paraguai, San Lorenzo da Argentina e a Universidad do Chile.

Em 1961 o Peñarol voltou a vencer a competição. A mesma, porém, não despertava o interesse esperado no continente, até que o Santos de Pelé em 1963 venceu o torneio e encantou o mundo. A partir de então, cresceu o interesse na competição que se tornaria a mais importante do futebol latino.

A partir de 1965, a Copa dos Campeões da América foi renomeada para Taça Libertadores da América. Dessa forma, a partir de 1966, também os vice-campeões nacionais podiam disputar a competição.

Nomes da competição ao longo do tempo

Inicialmente, a competição foi tratada como Copa dos Campeões da América, mas, nos anos seguintes, foi decidido que a competição seria batizada de Libertadores da América. O nome foi escolhido em homenagem aos líderes dos movimentos de libertação da América hispânica e do Brasil, atuantes nos séculos XVIII e XIX. De lá para cá, a competição foi recebendo o acréscimo de outros nomes em consequência da inserção de patrocinadores no torneio. Confira os nomes recebidos pela Libertadores:

1960 a 1964: Copa Campeões da América

1965 a 1997: Copa Libertadores da América

1998 a 2007: Copa Toyota Libertadores

2008 a 2012: Copa Santander Libertadores

2013 a 2016: Copa Bridgestone Libertadores

2017: Conmebol Libertadores Bridgestone

A partir de 2018: Conmebol Libertadores

Quem pode participar da competição?

A quantidade de equipes participantes da Libertadores oscilou muitas vezes. Na primeira edição, participaram os campeões de sete países; no ano seguinte, foram nove; depois, dez, e esses números foram sendo alterados até 1965. Já na segunda metade da década de 1960 e início da década de 1970, a quantidade de equipes alternava-se entre 17 e 20. De 1974 até 1997, a Libertadores contou com 21 equipes, com exceção para 1986 e 1990, que tiveram 19 equipes.

Em 1998, a competição mudou o formato e inseriu a fase conhecida como Pré-Libertadores, com isso, o número de equipes subiu para 23. Na Pré-Libertadores, quatro equipes enfrentavam-se em turno e returno, e os dois melhores classificavam-se para a fase seguinte (de grupos).

A partir dos anos 2000, o número de equipes subiu, mais uma vez, e até 2009 alternou-se entre 32 e 38 participantes. Em 2010, o número subiu para 40, mas, no ano seguinte, voltou para 38.

Com a mudança promovida pela Conmebol em 2016, o formato do torneio mudou novamente. Desde 2017, a Pré-Libertadores passou a contar com três fases eliminatórias e classificatórias para a fase de grupos. Com isso, o número de times que disputam a competição foi para 47.

Atualmente, participam da Libertadores o atual campeão da competição, o campeão da Copa Sul-Americana e o campeão nacional dos países participantes. As outras equipes classificadas são definidas por meio dos critérios determinados pelas confederações de cada país, mas, em geral, são os primeiros colocados dos campeonatos nacionais.

No Brasil, classificam-se o campeão da Copa do Brasil e os seis primeiros colocados do Campeonato Brasileiro da Série A. Se o campeão da Copa do Brasil estiver entre os seis primeiros da Série A, o sétimo colocado do Brasileirão também entra na Libertadores. Caso o campeão da Libertadores ou da Sul-Americana seja um time brasileiro, a competição não tira uma vaga do país campeão. Sendo assim, o Brasil pode chegar a ter até nove representantes na Libertadores.

Formato

A versão atual da competição possui 47 clubes que competem por um período de aproximadamente 11 meses (janeiro a novembro). Existem três fases: a primeira fase (chamada de Pré-Libertadores), a segunda fase (fase de grupos) e a fase eliminatória (mata-mata).

A primeira fase envolve 19 clubes em uma pequena fase eliminatória de partidas no sistema ida-e-volta, onde classificam-se 4 times para a segunda fase, que por sua vez estará dividida em 32 times em 8 grupos com 4 concorrentes cada. As equipes de cada grupo jogam no formato de “todos contra todos” com turno e returno, com cada equipe jogando um jogo como mandante e outro como visitante contra todos os adversários de seu respectivo grupo. As duas primeiras equipes de cada grupo são então classificadas para terceira fase que é eliminatória, que consiste em uma disputa de “mata-mata” com jogos de ida-e-volta. A partir dessa fase, a competição prossegue com subfases chamadas de oitavas-de-final, quartas-de-final, semifinal e final, todas com duas partidas cada onde cada time joga uma partida como mandante e outra visitante (com exceção da final, que é disputada em jogo único num local previamente escolhido pela CONMEBOL). Entre 1960 e 1987, os times que defenderiam o título entravam na competição apenas na fase semifinal, o que facilitava muito pra um time ser campeão consecutivamente.

Entre 1960 e 2004, o vencedor do torneio era classificado para a disputa da extinta Copa Intercontinental (ou após 1980 Copa Européia/Sul-Americana Toyota), um torneio de futebol organizado pela UEFA e CONMEBOL que confrontava o Campeão da Libertadores e da Liga dos Campeões da UEFA. Desde 2005, o vencedor da Libertadores ganha vaga para a atual Copa do Mundo de Clubes da FIFA, uma competição internacional organizada pela FIFA disputada pelos clubes campeões das seis confederações continentais. Como a Europa e a América do Sul são consideradas potências do futebol mundial, os campeões desses continentes entram no torneio diretamente na fase semifinal. A equipe vencedora da Libertadores também ganha o direito de disputar a Recopa Sul-Americana num confronto de duas partidas contra o vencedor da Copa Sul-Americana.

Curiosidades

Com sete títulos da Taça Libertadores, o Independente da Argentina é o time que mais se sagrou campeão dessa competição. Por sinal, a Argentina não só tem o maior campeão, como é o país que mais possui títulos da Taça: são 25 no total. Os times brasileiros aparecem logo atrás, com 17 títulos.

Somente o Brasil colocou dois times do mesmo país para disputar uma final de Libertadores. O feito aconteceu em 2005, quando São Paulo e Atlético Paranaense se enfrentaram pelo título do campeonato, e, em 2006, quando foi a vez de Internacional e São Paulo disputarem o título. Isso é muito raro pois a Comenbol obriga que dois times do mesmo país se enfrentem na semi-final.

 

 

 

5 melhores goleiros da bundesliga

5 melhores goleiros da bundesliga >>

5 melhores goleiros da bundesliga
5 melhores defensores da bundesliga

5 melhores defensores da bundesliga >>

5 melhores defensores da bundesliga
5 melhores meios-de-campo da bundesliga

5 melhores meios-de-campo da bundesliga >>

5 melhores meios-de-campo da bundesliga
5 melhores atacantes da bundesliga

5 melhores atacantes da bundesliga >>

5 melhores atacantes da bundesliga
5 melhores meios-de-campo da PL

5 melhores meios-de-campo da PL >>

5 melhores meios-de-campo da PL
5 melhores defensores da Premier League

5 melhores defensores da Premier League >>

5 melhores defensores da Premier League